Publicações / Estudos e Análises de Conjuntura

Os Estudos e Análises de Conjuntura são publicações elaboradas por convidados do OPEU, sem periodicidade definida, sobre temas relevantes da política doméstica e internacional dos Estados Unidos.


Notas de Viagem. Sobre as relações entre Alemanha e Estados Unidos

Autor: Sebastião C. Velasco e Cruz

As atuais transformações na ordem mundial e a disputa por hegemonia regional na Europa e no Cáucaso são oportunas para uma análise das relações entre Estados Unidos e Alemanha. O artigo perpassa a construção desse relacionamento, nos âmbitos sociais e políticos, em momentos críticos da história de ambos os países.

Os Custos Sistêmicos Transicionais: o vaivém da política monetária dos EUA e seus reflexos em termos de custos de ajustamento

Autor: Jaime Cesar Coelho e Marilia Romão Capinzaiki

No rastro da crise de 2008, por meio de políticas agressivas de expan-são monetária, o Banco Central dos EUA produziu um ajuste dos preços relativos das moedas, levando a uma desvalorização do dólar frente ao conjunto das demais moedas nacionais, especialmente as moedas dos países emergentes.

Trajetórias e Desenvolvimento: as políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação dos Estados Unidos

Autor: Karen Fernandez Costa

O objetivo do artigo é analisar a trajetória das políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação dos Estados Unidos. A importância deste tema tem sido ressaltada por diversos atores, entre os quais se destacam as organizações internacionais, os governos de países em desenvolvimento e desenvolvidos e empresas. No entanto, no caso estadunidense a questão remete ao seu padrão e a sua trajetória de desenvolvimento, ocupa lugar estratégico na agenda política do país desde o fim do século XIX e é vista como uma das principais formas de superar a atual crise econômica. O trabalho está estruturado em três partes. Na primeira, traça-se um histórico da política de inovação norte-americana. Na segunda, apresentam-se as mudanças no arcabouço institucional destas políticas, ao longo dos anos 1980, e na última expõem-se as principais características da política de inovação do governo Obama.

Uso da força militar e separação de poderes nos Estados Unidos

Autor: Gustavo Carlos Macedo

Este trabalho apresenta o debate sobre poder de declaração de guerra nos Estados Unidos a partir da perspectiva da separação de poderes e da formulação de política externa. O foco é desenvolver uma análise crítica sobre a Authorization for Use of Military Force Against Iraq Resolution of 2002. O texto oferece uma breve introdução histórica ao tema, referenciando-o nos principais documentos necessários para a análise. Em seguida, a partir da contribuição do trabalho do cientista político Robert Dahl, propõe-se uma análise crítica da realidade verificada à luz de alguns resultados de pesquisa empírica.

O lobby do etanol nos Estados Unidos

Autor: Laís Forti Thomaz

Nosso estudo tem como objetivo demonstrar a atuação e a força estratégica de grupos de interesse ligados à produção de etanol nos Estados Unidos. Para tanto, traçamos um breve histórico dos incentivos ao etanol nos Estados Unidos, descrevemos a constituição e a organização dos interesses da cadeia produtiva do etanol e destacamos os principais canais de diálogo interinstitucional que envolvem as políticas voltadas ao etanol. Os argumentos estratégicos utilizados para a manutenção de incentivos governamentais são conjugados a atuação desses grupos nas arenas eleitoral e congressual a fim de angariarem apoio para a manutenção de incentivos ao etanol. Por fim, analisamos elementos que contribuíram para mudanças na política comercial do etanol no ano de 2011 e apresentaremos as perspectivas dos impactos políticos e econômicos diante desse fato.

A guerra na Internet e a fratura de um consenso: a agenda norte-americana para enforcement de direitos de propriedade intelectual

Autor: Henrique Zeferino de Menezes

Dois projetos de lei que tramitaram rapidamente no Congresso norte-americano em 2011, embora atualmente estacionados, têm causado grande repercussão internacional. São eles o “Preventing Real Online Threats to Economic Creativity and Theft of Intellectual Property Act” (S. 968) e o “Stop Online Piracy Act” (H.R. 3261). Mais conhecidos por seus acrônimos, PIPA e SOPA, ambos se popularizaram nas redes sociais e na mídia em geral nos últimos meses. As propostas tratam de matéria parecida e extremamente controversa: o combate à pirataria de conhe-cimento protegido por copyright e à falsificação de marcas praticadas através da Internet e facilitadas pelos chamados rogue websites locali-zados fora dos Estados Unidos (EUA). De forma geral, os dois projetos têm como objetivo aumentar a capacidade de fiscalização e de ação efetiva do governo norte-americano, e dos próprios detentores de direitos de propriedade intelectual, no combate, através de ação legal, da comercialização desses bens falsificados ou cópias ilegais. Nesse sentido, têm como alvo privilegiado de ação justamente aqueles sites que comercializam, permitem ou facilitam a comercialização ilegal de produtos protegidos por direitos de propriedade intelectual.

12