Política

Pesquisa contraria plano de corte de fundos para a ONU

Segundo pesquisa feita no mês de outubro pela Public Opinion Strategies e pelo Hart Research Associates a pedido da United Nations Foundation, 86% da opinião pública dos EUA é favorável a um envolvimento ativo do país na ONU. Dois terços dos entrevistados também afirmam que a ONU possui um papel importante no mundo e 64% apoiam a continuidade do pagamento das obrigações do país com o órgão. Estes resultados vão no sentido contrário da proposta de lei introduzida em 30 de agosto pela presidente do Comitê de Assuntos Externos da Câmara, Ileana Ros-Lehtinen (R-FL), que procura tornar voluntárias as contribuições dos EUA à ONU. O objetivo da lei, segundo Ros-Lehtinen, é promover eficiência e transparência no órgão. Entre os problemas observados pela representante, estaria o “sequestro” da agenda do órgão por “regimes delinquentes” que atacam democracias liberais como EUA e Israel. A legislação também proibiria os EUA de contribuir para qualquer entidade da ONU que reconhecesse a Palestina como Estado membro. Se a lei for aprovada, a contribuição ao orçamento da organização poderia ser cortada em até 50%. Atualmente, os EUA são responsáveis por 22% do orçamento da ONU. Mesmo sendo popular entre legisladores republicanos, o projeto não encontra o mesmo respaldo entre seus eleitores: 44% dos republicanos entrevistados se opõem ao plano. Caso seja aprovada na Câmara, a proposta dificilmente passará pelo Senado, de maioria democrata. A secretária de Estado Hillary Clinton também se manifestou contra a iniciativa em carta aos líderes do Comitê de Assuntos Externos da Câmara.
Realização:
Apoio:

Conheça o projeto OPEU

O OPEU é um portal de notícias e um banco de dados dedicado ao acompanhamento da política doméstica e internacional dos EUA.

Ler mais